8.10.10

Engano

Pensei que as minhas aulas iriam ser um tédio, mas não. Ontem um professor claramente de esquerda e hoje uma professora claramente de direita, começa bem.Uma turma que prova que é muito mais difícil controlar adultos apalhaçados e com a mania que são espertos e engraçados do que putos insurrectos. É triste ver homens feitos armados em adolescentes parvos a mandar bocas aos profs e raparigas que já têm idade para ter juízo a rirem das piadolas deles como se fossem adolescentes aparvalhadas. A cota bem mais cota do que eu a fazer olhinhos ao prof, o tipo que tem a mania que tem personalidade e convicções fortes quando na verdade apenas usa clichés para argumentar tudo e mais alguma coisa. Os caladinhos que nunca abrem a boca e os fala-baratos. Uma tourada, portanto. O tema para debate: O governo francês expulsa os ciganos romenos. Ninguém achou piada nenhuma. Este tema é muito difícil diziam eles. Fui a única a concordar quando ontem o prof atirou o tema para o debate da próxima semana. Agora é pesquisar. Eu adorei, é um assunto tão rico, tão abrangente, levanta tantas questões de variadíssimas ordens, estou entusiasma. Mas sou mesmo só eu. E os profs.

8 comentários:

grassa disse...

Expatriação?

A minha composição seria composta apenas de uma salva de palmas.

pedro b disse...

por mim, os únicos ciganos a poderem atravessar fronteiras livremente são os gipsy kings.

jacklyn disse...

Aquilo vai ser um debate. A malta tem de pesquisar e temos um professor claramente contra e uma professora claramente a a favor! Espero é que não haja violência porque parece-me que os jovens fervem em pouca água. Lol.

Pulha Garcia disse...

Concordo com o grassa e o pedro b.

(as aulas são de quê, Jackie? já percebi que não são de Código ...)

jacklyn disse...

Eu também acho que quem não trabalha e não paga impostos deve é desandar. Falta é saber se isto é aplicado assim ou não.

Aqui a tua amiga há uns anos atrás deu-se à preguiça e deixou ficar uma disciplina do 12º por fazer e resolveu completar agora.

Quando fui fazer a matrícula descobri que tinha outra por fazer. Grande surpresa, na altura ninguém me disse nada e deram-me as equivalências do regime normal (diurno) para o nocturno. É um espectáculo. Mas tudo bem, sempre me ocupa o espírito, em vez de uma faço duas.

grassa disse...

"Em vez de uma faço duas"...

Esse não é o slogan oficial dos ménages?

jacklyn disse...

Lol. Não sei. Mas podia ser.
Foi inspirada no slogan dos colchões Espuma: você dá duas com a força duma.

provocação disse...

Eu dou uma ajuda, a roménia além de não ter o acordo de Schengen assinado entrou há pouco tempo na UE e não tem ainda decorrido o tempo legal para não ter problemas desta ordem. O professor de esquerda defende o à vontadinha pq nunca teve o lugar dele a ser levado à ma fila por assalariados que não se importam de receber menos e diminuir as condições de trabalho por ilegais, porque essa mentalidade de à-vontadinha é típica de intelectuais que nunca vêem os seus lugares em risco. São hipócritas por isso.